Rádio Caxias

Notícias



ESTADO

Declaração 18/07/2017 | 13h02

Associação Médica do Rio Grande do Sul repudia declarações do ministro da Saúde


Associação Médica do Rio Grande do Sul repudia declarações do ministro da Saúde
Divulgação/Internet
A declaração do ministro da Saúde, Ricardo Barros, na semana passada, de que está na hora do governo "parar de fingir que paga os médicos, e dos médicos pararem de fingir que trabalham" casou indignação aos órgãos de classe da categoria.

A Federação Médica Brasileira classificou como um ato de desespero para tentar salvar o governo de Michel Temer (PMDB), cheio de denúncias de corrupção. O pronunciamento de Ricardo Barros também repercutiu negativamente na direção da Associação Médica do Rio Grande do Sul (Amrigs). Para formalizar o posicionamento da entidade, foi emitida uma nota de repúdio.

Conforme o presidente da entidade, Alfredo Cantalice Neto, com esta postura o governo tenta imputar aos médicos a incompetência pela falta da gestão da verba da saúde pública. Para ele, o maior problema do setor é a falta de estrutura para o bom exercício da atividade médica. De acordo com Alfredo, o fato pegou de surpresa a instituição.

Ainda conforme Alfredo Cantalice, uma das formas de valorizar a profissão e fixar os médicos, principalmente, nas pequenas cidades do interior, é a implantação do plano de carreira. O presidente acredita que a importação de médicos e contratações emergenciais não resolvem efetivamente a deficiência de profissionais na rede básica.

Departamento de Jornalismo








Em breve
Nenhum jogo no momento.